A internet mudando o comportamento das pessoas e organizações

Por toda a evolução da humanidade, passamos por longos períodos de extenuação e também por períodos de drásticas e relevantes mudanças, estes últimos, moldaram a sociedade contemporânea em que vivemos. Nos momentos mais importantes ao longo da história, entre os que geraram maiores mudanças, é notável a presença ou surgimento de mecanismos que contribuem para melhoria na forma de comunicação e interação entre a sociedade, podemos citar o surgimento de qualquer forma de linguagem ou idioma, criação da palavra escrita, renascimento e vários outros.

Com as recentes tecnologias, e através delas o surgimento da Internet, é inegável que estamos vicenciando no mundo um período de intensa revolução da informação e comunicação. Não há precedentes para tal revolução, hoje a tecnologia possibilita a qualquer sujeito o acesso instantâneo a todo tipo de informação e ainda permite às pessoas compartilhar conteúdo e se relacionar com pessoas em todos os locais do mundo. Além disso, as pessoas passaram a ter mais poder e voz para se expressar e manifestar suas ideias.

A tecnologia é hoje uma ferramenta ou um meio que conduz a humanidade para mundanças consideráveis nas formas de ação e interação entre os membros da sociedade. Através da Internet tudo se conecta a todos, e os atores deste cenário somos nós, os cidadãos. Em 2011 temos 1,8 bilhões de usuários na Internet, número que vem crescendo continuamente. Além do número de usuário, a tecnologia também vem mudando o comprotamento das pessoas, os sujeitos são ávidos na busca e consumo de informação e também buscam contribuir e interagir neste mundo paralelo chamado Internet.

A Internet se consolida cada vez mais como um eficiente canal de comunicação entre pessoas-organizações-pessoas. Instituições que exploram a Internet em sua potencialidade melhoram seus resultados e aumentam seus lucros. Atualmente, é imprescindível a qualquer tipo de organização possuir algum tipo de inserção na Internet. Mas, além disso, estas entidades precisam estas preparadas para se relacionarem com a sociedade através da internet.

Portanto, podemos concluir que o comportamento das pessoas vem mudando com a Internet, os “internautas” buscam enriquecer suas experiências enquanto sujeitos e melhorar sua qualidade de vida através da rede. As entidades que souberem oferecer a estas pessoas o que elas buscam, e souberem se beneficiar disso, estarão em destaque. No segmento das organizações, as empresas que se adaptarem melhor e mais rápido ao conjunto de mundanças da sociedade, irão se sobressair.

O mundo precisa de mais Nerds e Geeks!

Acontece entre os dias 17 e 23 de janeiro o Campus Party 2011, em sua quarta edição no Brasil, o evento é o maior acontecimento tecnológico realizado anualmente por aqui. Este ano o evento contou com a presença de grandes nomes mundiais como Tim Berners-Lee, o criador da World Wide Web, Jon “Maddog” Hall, presidente da Linux International e Al Gore, ex-vice presidente americano, ganhador do Oscar com Uma Verdade Inconveniente e ganhador do Nobel da Paz em 2007, estes e tantos outros nomes demonstram a importância e abrangência do evento.

O Campus Party já foi ou ainda é (para alguns) um evento que reune um grupo de nerds, para debaterem assuntos como a melhor forma de desenvolver um novo sistema de computador, criar novos jogos virtuais ou discutir as próximas gerações de supercomputadores. Mas felizmente este conceito está cada vez mais distante  na interpretação da sociedade.

Com a participação de  grandes nomes internacionais, políticos de destaque no Brasil, grandes intelectuais, 6.800 campuseiros presentes no acampamento digital e os milhares que acompanham o evento pela Internet, a edição de 2011 do Campus Party tem atraído atenção de todas as mídias e atingindo grande parte da sociedade brasileira.

Além dos temas relacionados à tecnologia, o evento tem, principalmente, abordado discussões acerca dos grandes problemas sociais existentes na humanidade e de que forma cada um pode contribuir para que estes problemas sejam resolvidos. No encontro entre Tim Berners-Lee e Al Gore, sem dúvida o principal da semana, Tim tenta inpirar os campuseiros dizendo: “Apenas 20% da população mundial está online, 80% não usam a internet. Vocês precisam pensar no que podem fazer para transformar também a vida dessas pessoas”, já Al Gore sugere o desafio de melhorarmos nossa educação com a frase: “Já passou da hora da civilização inventar um modelo educacional baseado na pesquisa, onde o aluno é movido pela curiosidade e o professor atua como um guia”. A todos que acompanham o Campus Party, seja presente no evento ou através da Internet, é tocante as discussões e mobilização na direção de como a Internet, e através dela cada um de nós, pode ser relevante e contribuir para mudarmos nossos mundos, na busca de soluções para os grandes problemas presentes em nosso planeta. Sem dúvida esta é a grande mensagem do Campus Party 2011.

Segundo a grande enciclopédia livre mundial, Nerd quer dizer: “termo que descreve, de forma estereotipada, muitas vezes com conotação depreciativa, uma pessoa que exerce intensas atividades intelectuais, que são consideradas inadequadas para a sua idade, em detrimento de outras atividades mais populares. Por essa razão, um nerd muitas vezes não participa de atividades físicas e considerado um solitário pelos seus pares. Pode descrever uma pessoa que tenha dificuldades de integração social e seja atrapalhada, mas que nutre grande fascínio por conhecimento ou tecnologia”. O termo Geek é comumente associado a Nerd, podemos defini-lo como “uma expressão que define pessoas peculiares ou excêntricas obcecadas por tecnologia, eletrônica, e afins. São autodidatas e apaixonados pelo que fazem e pelo que entendem”. Para Richard Clarke a diferença entre Nerds e Geeks é “Geeks fazem acontecer”. Gostaria de adicionar aos termos Nerd e Geek a ideia de que são pessoas que buscam a troca contínua de conhecimento, produzem e compartilham conteúdo, criam tendências e principalmente, se preocupam com o bem estar dos seus iguais. Além disso, buscam através dos recursos tecnológicos discutir e criar soluções que possam contribuir para melhorar o mundo de alguma forma.

Portanto, todos que estajam participando ou acompanhando o Campus Party 2011 são Nerds ou Geeks. Com isso, podemos concluir que estamos precisando muito deste tipo de pessoas em nossa sociedade.

Ainda, considerando o crescimento e inserção que a Internet ganha nas comunidades, em todas as classes e faixas etárias, e principalmente, a chegada das novas gerações, conhecidas como Y e Z e as características que estas trazem consigo, é muito possível que eventos como o Campus Party crescerão muito, com certeza 10.000 ou mais barracas não serão suficientes no CP 2012, como as 6.800 já não foram suficientes em 2011.

Por que ter um Blog? Minhas motivações…

Muitos podem ser os motivos para se ter um Blog, seguem os meus:

Aprender e refletir: sim, a melhor forma de aprender sobre algo é ensinar ou escrever a respeito, pretendo escrever sobre vários temas que fazem parte do meu cotidiano, e com isso aprender e refletir muito sobre eles.

Dialogar: quando publicamos algo, estamos compartilhando nosso conhecimento ou ponto de vista, a partir disso é possível interagir e aprender com os outros. Espero que este seja um espaço de muita interação.

Compartilhar e Ensinar: acredito que contribuir para o conhecimento e evolução das pessoas é um dos principais prazeres que podemos ter. Como professor, também irei usar o Blog como espaço para acesso a material e conteúdo das aulas.

Projetar: espero que o Blog seja um espaço onde consiga divulgar minhas atividades e conhecimento, e com isso ter projeção e retorno profissional, principalmente para treinamentos e palestras.

Armazenar: este blog será também um espaço único para reunir ideias e pensamentos, que muitas vezes se perdem quando não registrados.

Todos podem facilmente ter um blog, cada qual com seus interesses e motivações. Mas uma certeza há, de que com o blog é possível se diferenciar e destacar, neste mundo onde o conhecimento é cada vez mais valorizado.

E você, quais suas motivações para ter ou não um blog pessoal?